quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Portugal - Médicos ameaçam prescrever medicamento sem genérico

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM) advertiu hoje que os clínicos podem passar a prescrever medicamentos de marca sem genérico para «proteger os doentes» das «mudanças sucessivas» de genéricos que podem ter riscos para a saúde.

«Para proteger o doente de mudanças sucessivas de marcas que podem por em risco a vida do próprio doente, o médico pode ser levado a prescrever um medicamento de marca sem genérico para evitar essas trocas nas farmácias», disse à agência Lusa José Manuel Silva.
 
Comentando a proposta de lei do Governo de prescrição por Denominação Comum Internacional (DCI), que será votada sexta-feira no Parlamento, José Manuel Silva manifestou-se contra a troca de medicamentos genéricos nas farmácias, alertando que, cumprindo a lei, «os genéricos com o mesmo princípio activo podem ter variabilidades grandes entre si».

«O que está em causa nesta proposta de lei não é a alteração de um original por um genérico, nem é sequer aumentar a taxa de genéricos em Portugal. O que está em causa nesta lei é induzir a substituição de um genérico prescrito por um médico por outra marca do mesmo genérico escolhida pela farmácia», explicou.
Para o bastonário, «a substituição de um genérico por outro genérico induz um índice de variabilidade que é inaceitável e potencialmente prejudicial ao doente».

Para elucidar os doentes, os médicos vão distribuir um folheto a explicar-lhes os riscos das trocas de genéricos nas farmácias.

Admitindo que estes folhetos são uma «afronta» à proposta do Governo para proteger os doentes, José Manuel Silva adiantou que o único objectivo «é explicar aos doentes o que está em causa e protegê-los dos erros das decisões políticas».

«Esta é uma decisão política, não é uma decisão técnica, não é uma decisão económica. É uma decisão que visa favorecer os interesses comerciais de um dos intervenientes no circuito do medicamento, que são as farmácias», criticou.

Actualmente, quando a receita de um medicamento permite que este seja trocado por um genérico na farmácia, já é o farmacêutico que faz essa escolha.

Lusa/SOL

Um comentário:

  1. http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=18126700&tid=5667789988047425694&na=4

    ResponderExcluir